O avanço das healthtechs

Confira o vídeo do Grupo de Discussão sobre Venture Capital e Empreendedorismo



Um relatório da Liga Insight de 2018 revela a existência de pelo menos 263 healthtechs no Brasil. Focadas na área da saúde, essas startups usam inteligência artificial, big data, internet das coisas, entre outras tecnologias, para otimizar o atendimento a pacientes e auxiliar médicos no momento do diagnóstico, por exemplo. As soluções abarcam não apenas a gestão de clínicas e hospitais, mas também inovações no mercado das chamadas hard sciences. O que os fundos de venture capital buscam nessas empresas? Quais áreas da saúde mais interessam ao investidor? Como redes tradicionais do setor têm integrado as tecnologias desenvolvidas pelas healthtechs em seus modelos de negócio? Quais desafios tiram o sono dos empreendedores dessas startups?


Quer continuar lendo? hoje

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Quero me cadastrar!

Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui > 2

teste

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Acessar loja >




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  venture capital tecnologia empreendedorismo inovação startup Healthtech saúde Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Finanças e mudanças climáticas
Próxima matéria
Open banking no Brasil



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Finanças e mudanças climáticas
O Financial Stability Board (FSB) estabeleceu a Força-Tarefa sobre Divulgações Relacionadas ao Clima (TCFD, na sigla em inglês),...