Casa comigo?

A assembleia do Bank of America realizada em 7 de maio virou assunto nas redes sociais, nos sites de notícias e blogs especializados. A repercussão não foi tanto sobre as propostas para o futuro do banco, a composição do conselho e a remuneração dos executivos, mas sobre uma senhora acionista, com …



A assembleia do Bank of America realizada em 7 de maio virou assunto nas redes sociais, nos sites de notícias e blogs especializados. A repercussão não foi tanto sobre as propostas para o futuro do banco, a composição do conselho e a remuneração dos executivos, mas sobre uma senhora acionista, com forte sotaque irlandês, chamada Peggy McMahon. Quando uma investidora disparou críticas ao CEO Brian Moynihan, Peggy não deixou barato: levantou, disse a ela para ficar quieta e declarou que Moynihan era um orgulho para os irlandeses, um verdadeiro cavalheiro. E mais: falou que o amava e que queria se casar com ele naquele momento. Casado, Moynihan recusou polidamente. A história deu à reunião anual do tradicional banco um ar inusitado e ganhou destaque no tabloide New York Post.

Link: bit.ly/1oq0Xxb

Ilustração: Beto Nejme /Grau 180.com


Quer continuar lendo? hoje

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Quero me cadastrar!

Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui > 2

teste

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Acessar loja >




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  CAPITAL ABERTO mercado de capitais assembleia Bank of America Brian Moynihan Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Capitalização da Oi supera expectativas
Próxima matéria
Vilão da história



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Capitalização da Oi supera expectativas
A Oi superou suas próprias expectativas com a oferta de ações que lhe permitirá seguir adiante no projeto de fusão com a Portugal...