PCAOB sugere criação de “MD&A” para auditores

As possíveis omissões de informações nos relatórios dos auditores independentes, incentivadas pela falta de obrigação de revelar todos os dados apurados, serão combatidas pelo Public Company Accounting Oversight Board (PCAOB), instituição supervisora das auditorias com atuação nos Estados Unidos. …



As possíveis omissões de informações nos relatórios dos auditores independentes, incentivadas pela falta de obrigação de revelar todos os dados apurados, serão combatidas pelo Public Company Accounting Oversight Board (PCAOB), instituição supervisora das auditorias com atuação nos Estados Unidos. Na visão do PCAOB, um procedimento de rotina pode fazer auditores independentes trombarem com informações importantes sobre as companhias, mas que não são levadas ao conhecimento do investidor.

A intenção do PCAOB é criar um canal que dê vazão a essas impressões dos auditores. Em junho, a instituição submeteu a audiência pública algumas alternativas ao modelo de relatório dos auditores que visam a aumentar a transparência e a utilidade desses documentos. Hoje, eles devem, basicamente, opinar em seus relatórios se os balanços refletem ou não a situação real das companhias que os contrataram. A intenção do regulador é exigir comentários adicionais a esse modelo de “aprovação ou reprovação”.

Uma das ideias propostas é uma seção de análise e discussão do auditor (AD&A, na sigla em inglês). Provavelmente inspirado no MD&A, seção do relatório anual de uma companhia em que os administradores devem comentar o desempenho recente da empresa e traçar perspectivas, o AD&A expressaria o ponto de vista dos auditores sobre o trabalho de auditoria realizado e os balanços financeiros. Nele, os profissionais poderiam destacar, por exemplo, áreas em que acreditam que os administradores poderiam ter aplicado uma regra contábil ou de divulgação diferente. Outra sugestão é que o AD&A traga assuntos discutidos com o comitê de auditoria da companhia e questões de controles internos que demandaram bastante atenção.

O PCAOB planeja realizar, no terceiro trimestre deste ano, uma reunião pública com os participantes do mercado para avaliar as possíveis exigências. Além do AD&A, há propostas para o uso obrigatório e amplo de parágrafos de ênfase — em que os auditores chamam a atenção para determinados pontos, como uma alta incidência de transações com partes relacionadas — e de linguagem mais clara nas explicações sobre a atividade de auditoria.


Quer continuar lendo? hoje

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Quero me cadastrar!

Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui > 2

teste

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Acessar loja >




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Auditoria interna/ externa Contabilidade e Auditoria Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
EUA buscam ética em derivativos
Próxima matéria
Hipermercados em alta



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
EUA buscam ética em derivativos
Apontada como uma das culpadas pela crise de 2008, a falta de regulamentação no mercado de derivativos norte-americano...