Passos para adotar o IFRS e os novos CPCs

As companhias abertas brasileiras terão que aplicar o padrão contábil internacional (IFRS, na sigla em inglês) e os novos pronunciamentos contábeis brasileiros (CPCs) na sua próxima demonstração financeira anual, relativa a 2010. A adoção do IFRS e do CPC não é uma tarefa fácil. Porém, uma das …



 

As companhias abertas brasileiras terão que aplicar o padrão contábil internacional (IFRS, na sigla em inglês) e os novos pronunciamentos contábeis brasileiros (CPCs) na sua próxima demonstração financeira anual, relativa a 2010. A adoção do IFRS e do CPC não é uma tarefa fácil. Porém, uma das vantagens que temos no Brasil é a experiência obtida com esse processo em outros países.

Para se familiarizar com as principais mudanças, é interessante buscar exemplos de empresas que já elaboram demonstrações financeiras de acordo com o IFRS ou anteciparam a adoção dos novos CPCs em 31 de dezembro de 2009 e compará-las com as elaboradas segundo o padrão anterior. Deve-se atentar para a descrição das práticas contábeis, o volume de informações, os quadros e, finalmente, a nota de reconciliação entre o novo padrão contábil e o anterior.

Adicionalmente, ou como alternativa, é preciso trabalhar com demonstrações financeiras ilustrativas. Mesmo que sejam conforme o IFRS, elas oferecem noções dos novos CPCs. A PwC desenvolveu um modelo de demonstrações financeiras intitulado: “IFRS Primeira Adoção S.A.”, que está disponível no endereço: www.pwc.com/br/guia-demonstracoes-financeiras.

O segundo passo é identificar suas necessidades para ter claro quais informações é preciso gerar. Por exemplo, no caso de uma companhia aberta que, além de atender a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), tem de cumprir exigências de outros reguladores, é necessário manter controles para obter as diferentes informações. As necessidades variam de acordo com o perfil da empresa.

Com uma noção mais clara do produto final, é preciso definir como chegar lá e como incorporar os procedimentos no dia a dia. Para isso, é necessário definir a metodologia de implementação de um novo princípio contábil, o chamado “projeto de conversão”. A maioria deles utiliza a seguinte metodologia:

Fase 1: desenvolver estudo preliminar ou “diagnóstico” – identificar as principais diferenças entre as práticas contábeis atuais e os novos CPCs, incluindo identificação de eventuais transações ou contratos atualmente não contabilizados (ex.: derivativos embutidos em contratos com fornecedores, dentre outros).

Fase 2: a) determinar, com base no resultado da Fase 1, o tamanho e as necessidades do projeto de conversão e apurar numericamente os efeitos das mudanças para o novo padrão. Os assuntos de maior complexidade devem ser discutidos com especialistas; b) elaborar as reconciliações entre o padrão contábil anterior e o novo padrão para o balanço e para o resultado e c) especificar e redesenhar os sistemas de informações.

Fase 3: a) incorporar, necessariamente, o novo padrão contábil no dia a dia nos sistemas da companhia, inclusive com adaptação ou desenvolvimento nos relatórios financeiros utilizados internamente pela administração, na apuração dos resultados para a determinação de metas de bônus para os funcionários e em tantas outras atividades afetadas pela conversão do padrão contábil. Essa é a fase da chamada mudança integrada (Embedding) e b) produzir um manual de práticas contábeis.

O processo de adoção de um novo padrão contábil não é uma tarefa fácil. Portanto, quanto mais cedo iniciá-lo, melhor será o planejamento e maiores serão as chances de sucesso.

Para receber a newsletter eletrônica semanal Navegador Contábil com orientações para a adoção das novas normas, cadastre-se em pwc.com/br/navegadorcontabil.


Quer continuar lendo? hoje

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Quero me cadastrar!

Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui > 2

teste

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Acessar loja >




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  IFRS PwC Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Como identificar um fato relevante
Próxima matéria
Inovação Constante



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Como identificar um fato relevante
No desempenho de suas funções, administradores e assessores de companhias abertas tomam conhecimento privilegiado de diversas...