Chute um cachorro e destrua sua reputação

12/9/2014



Na internet, poucas coisas atraem mais atenção que fotos de animais fofos. O cachorrinho Boo, um lulu-da-pomerânia que mais lembra um urso de pelúcia, tem quase 15,5 milhões de curtidas no Facebook. Poucos artistas são tão populares. A Grumpy Cat, gatinha que parece estar sempre mal-humorada, conta quase 7 milhões de fãs. Animais são tão queridos que podem destruir a reputação de um CEO. Desmond Hague, presidente da Centerplate, companhia que serve alimentos em estádios, foi demitido no início de setembro por conta de um vídeo, vazado em 25 de agosto, em que aparece chutando um cachorro num elevador. Uma petição on-line foi criada para pedir que ele fosse mandado embora. Mesmo depois da demissão, a internet não para de xingar Hague.

A reação dos usuários de redes sociais foi feroz. No Twitter, um perfil falso entrou no ar, com a descrição: “Sou o CEO da Centerplate, que fornece comida em muitos eventos esportivos. Eu também maltrato animais e sou, obviamente, um psicopata. Por favor, ajude-me a ser demitido”.  A empresa apagou o fogo depois do acontecimento, dizendo que não perdoa o maltrato e que estava investigando a questão. A pressão culminou com Hague no olho da rua, acompanhado de uma mancha reputacional de fazer inveja a muitos fraudadores.


Quer continuar lendo? hoje

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Quero me cadastrar!

Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui > 2

teste

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Acessar loja >




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Twitter CEO reputação Desmond Hague Centerplate Boo Grumpy Cat demissão Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Ativistas de posição vendida ganham cada vez mais evidência
Próxima matéria
Departamentos de compliance trabalham mais e querem mais verba



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Ativistas de posição vendida ganham cada vez mais evidência
  Ao circular pelas ruas de capitais brasileiras como São Paulo e Rio de Janeiro, muitas pessoas são abordadas...