Para quem interessa

O BNDES vai ser mais seletivo na hora de oferecer crédito barato. A ideia é que esse dinheiro seja direcionado, prioritariamente, ao setor de infraestrutura, aos projetos de inovação tecnológica e às empresas intensivas em capital. Com isso, espera-se desestimular a dependência das companhias em …



O BNDES vai ser mais seletivo na hora de oferecer crédito barato. A ideia é que esse dinheiro seja direcionado, prioritariamente, ao setor de infraestrutura, aos projetos de inovação tecnológica e às empresas intensivas em capital. Com isso, espera-se desestimular a dependência das companhias em relação ao banco e fomentar o uso do mercado de capitais. Desde o lançamento das debêntures de infraestrutura com isenção de imposto de renda, em 2011, o BNDES manifestava esse propósito. No mês passado, Luciano Coutinho, presidente da instituição, afirmou à imprensa que o banco está disposto a comprar uma parcela desses papéis para estimular outros investidores a seguir o exemplo.


Quer continuar lendo? hoje

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Quero me cadastrar!

Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui > 2

teste

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Acessar loja >




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  CAPITAL ABERTO mercado de capitais BNDES infraestrutura Luciano Coutinho inovação tecnológica crédito barato Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Conflitos mitigados
Próxima matéria
Charge do mês - Edição 123



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Conflitos mitigados
No fim de outubro, a CVM editou a Instrução 538, que altera a 483/10. Voltada à regulação da atividade de analista,...