Expectativas

Editorial | 22 a 26 de abril

Editorial / 18 de abril de 2019
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


A chegada de um novo ocupante do Palácio da Liberdade, sede do governo de Minas Gerais, ratificou as expectativas favoráveis dos investidores em relação à Cemig. Estão apoiadas na inclinação desestatizante do governador Romeu Zema (Novo) as perspectivas de aceleração do programa de desinvestimentos da estatal — plano que melhoraria o perfil da dívida — e da própria privatização da companhia. Embora a saída do controlador estatal e sombras do passado da empresa ainda sejam aspectos indefinidos, o mercado dá um voto de confiança à Cemig, como mostra a reportagem de Rodrigo Petry.

Outra expectativa que abordamos nesta edição gira em torno da regulamentação do chamado open banking no Brasil. Trata-se de um mecanismo que tende a melhorar as experiências bancárias dos usuários no País, partindo do princípio de que dados bancários pertencem aos próprios clientes e de avanços da tecnologia. O ecossistema do open banking, que abarca bancos tradicionais e fintechs, foi assunto de um Grupo de Discussão promovido em março pela CAPITAL ABERTO.

Já na seara de medidas concretas, a advogada Marina Procknor ocupa a área de articulistas para detalhar as novidades da recente Instrução 606 da CVM, que criou os fundos incentivados de investimento em infraestrutura (FI-Infra). Segundo ela, a regulamentação ajuda a reforçar a segurança jurídica para os investidores. O colunista Raphael Martins aborda uma questão delicada que recentemente ganhou repercussão: o pagamento de 2,5 bilhões de reais da Petrobras ao Ministério Público Federal. Ele reflete sobre qual seria a maneira mais adequada de se tratar as punições às empresas estatais envolvidas em ilícitos.

Na seção Governança, Alexandre Di Miceli alerta para os riscos da perpetuação da cultura corporativa do “foco no resultado”. Ela pode gerar efeitos colaterais que, em última análise, seriam incontornáveis.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie

Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
CVM regulamenta fundos incentivados de infraestrutura
Próxima matéria
Open banking entre percalços e oportunidades no Brasil



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.




Leia também
CVM regulamenta fundos incentivados de infraestrutura
Como parte da agenda de incentivos ao setor de infraestrutura, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) recentemente...