Carta de alforria?

Editorial | Semana de 3 a 7 de junho

Editorial / 31 de maio de 2019
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


A surpresa até que foi relativamente boa, mas a publicação da MP 881 — propagandeada pelo governo como uma espécie de declaração de direitos da iniciativa privada — não escapou de críticas em alguns pontos que se relacionam com os mercados financeiro e de capitais. Assinada há pouco mais de um mês pelo presidente Jair Bolsonaro, a MP tem aspectos positivos, como o incentivo ao acesso de pequenas empresas a recursos de investidores e o estabelecimento de lei para fundos de investimento, mas peca por inconsistências de texto e incoerência de conceitos, dizem especialistas. Esses prós e contras, ao lado do problema da tramitação no Congresso, estão em reportagem de Letícia Paiva.

O colunista Henrique Luz disserta, no texto que publicamos nesta edição, a respeito dos limites razoáveis para responsabilização de executivos e integrantes de conselhos de administração nos casos de problemas corporativos de alta monta. Ele alerta que nem sempre esses profissionais da alta cúpula têm acesso a informações específicas da companhia, o que torna injusta a responsabilização sob algumas circunstâncias.

Na seção de articulistas, o presidente do Instituto dos Auditores Independentes do Brasil (Ibracon), Francisco Sant’Anna, trata da importância da implementação das Ipsas (normas internacionais de contabilidade aplicadas ao setor público) no Brasil num contexto de iminente avanço de planos de desestatização. A adoção das regras, afirma, é fundamental para a garantia de transparência nas operações e de segurança para os investidores.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie

Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Embora bem-intencionada, MP 881 sofre com inconsistências
Próxima matéria
Desentendimentos no Uber repercutem mais que IPO



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.




Leia também
Embora bem-intencionada, MP 881 sofre com inconsistências
O pacote chegou há pouco mais de um mês, de surpresa, embrulhado numa espécie de declaração de direitos de liberdade...