Caminhos novos

Editorial | Semana de 10 a 14 de junho

Editorial / 7 de junho de 2019
Por 


Por anos as empresas do setor de educação superior surfaram a onda favorável da economia acelerada e dos vultosos subsídios do governo ao financiamento estudantil. Expoente do segmento, a Kroton hoje vê esses sinais trocados: sofre com os efeitos negativos da crise econômica e com o drástico enxugamento do Fies, fatores que levam a uma queda significativa dos papéis na bolsa. A empresa não está parada — aposta forte na entrada em educação básica, com a compra da Somos Educação —, mas os investidores ainda esperam para conferir se está no caminho certo, como mostra a reportagem de Rodrigo Petry.

Na seção Governança, Alexandre Di Miceli também aborda a ideia de ampliação de possibilidades, mas tratando especificamente de conselhos de administração. A questão que levanta é como conselheiros independentes podem mostrar às lideranças das organizações a importância de uma efetiva melhora de governança. A estratágia passa, defende, por uma genuína mudança de mentalidade de quem está no comando.

Articulista da semana, o advogado Isaac Cattan detalha a Medida Provisória 876, editada no último mês de março e cujo objetivo é desburocratizar o processo de constituição de empresas no Brasil. O texto prevê o deferimento automático do pedido de constituição de determinados tipos de empresas e torna mais flexíveis procedimentos de autenticação de documentos nas Juntas Comerciais. A intenção é boa, afirma, mas restam muitos trechos nesse ainda tortuoso caminho da burocracia nacional. Olhando um pouco para trás, o colunista Alexandre Póvoa apresenta um breve histórico das bolsas nacionais, que partiram de uma iniciativa modesta do fim do século 19 para hoje ostentar o quinto lugar entre as maiores do mundo. Este sim um caminho certeiro.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie

Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Breve histórico das bolsas no Brasil
Próxima matéria
Emissão de Green Bonds



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.




Leia também
Breve histórico das bolsas no Brasil
Em 23 de agosto de 1890, o presidente Rangel Pestana fundou o primeiro experimento bursátil no Brasil: a Bolsa Livre...