A vez do pipe

Grupo de Discussão M&A e Private Equity, realizado no dia 17 de março de 2015



patrocinio

O mercado de fusões e aquisições nunca esteve tão aquecido. Em 2014, o volume de negócios atingiu inéditos R$ 193 bilhões, segundo dados da Anbima. O número de companhias negociadas abaixo do valor patrimonial também é crescente: mais de 100 das companhias listadas na BM&FBovespa estão com valor de mercado inferior ao registrado no balanço. O cenário coloca no radar de investidores uma oportunidade conhecida como “pipe” (public investment in private equity), sigla que remete à compra de fatias do capital de companhias listadas em transações que acontecem fora da bolsa de valores. Para que esses negócios ocorram, no entanto, alguns desafios precisam ser superados. O direito de preferência e as poison pills encarecem os negócios a ponto de inviabilizá-los? O laudo de avaliação, ao atestar o valor do ativo, pode gerar contestações e se transformar em fator de risco? Essas e outras questões relacionadas às experiências do mercado brasileiro com as transações “pipe” foram discutidas no Grupo de Discussão M&A e Private Equity.

• Leia a reportagem sobre o Grupo de Discussão publicada na edição de abril da CAPITAL ABERTO.

• Confira os tuítes que publicamos durante o evento.

• Acompanhe a agenda completa dos próximos Grupos de Discussão.

Fotos: Régis Filho


Quer continuar lendo? hoje

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Quero me cadastrar!

Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui > 2

teste

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Acessar loja >




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  mercado de capitais M&A grupo de discussão pipe Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
CVM dispensa registro de oferta pública de empreendimento hoteleiro
Próxima matéria
A briga de sócios e o preço das ações: o que é causa e o que é efeito?



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
CVM dispensa registro de oferta pública de empreendimento hoteleiro
A CHL LXXIV Incorporações, incorporadora do empreendimento Ibis Niterói Caminho Niemeyer, formulou pedido de dispensa...