Instrumento de criação de valor

Especial/Governança Corporativa/Cemig/Informe/Anuário de Governança Corporativa 2010/Edições/Temas / 1 de outubro de 2010
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


 

O ser humano, desde suas origens, vem concentrando esforços na busca daquilo que considera ter valor, seja na dimensão material ou qualquer outra em que esteja presente o conceito de benefício percebido. A compreensão desse conceito é fundamental para que se possa alcançar o verdadeiro sentido da palavra “valor” e sua relação com a governança corporativa.

Quando falamos em percepção de valor, precisamos considerar alguns parâmetros contextuais importantes que, sem dúvida, exercerão influência direta sobre o resultado da análise. Muitas vezes, o sentido de valor sofre alterações em função do modelo mental do avaliador. Para uma costureira, por exemplo, uma agulha tem mais valor do que um pluviômetro, utilizado para medir a precipitação atmosférica; e, nesse caso, ressalte-se, a discrepância de preços entre os dois objetos é imensa. Isso nos leva a pensar que o valor de cada objeto está mais fortemente ligado à percepção do avaliador do que propriamente ao seu preço intrínseco.

É nesse ambiente, em que diversos elementos podem influenciar a correta avaliação de um ativo, que a governança corporativa desempenha um papel fundamental. Além de ser um redutor de ruídos existentes na comunicação da empresa com o mercado, fazendo com que este tenha uma melhor dimensão do valor da companhia, ela é um instrumento de agregação de valor para o acionista, uma vez que reduz o risco do investimento através de práticas associadas a transparência, equidade e prestação de contas. Para a empresa, é importante ter valor, mas também é imprescindível obter o reconhecimento desse valor pelo mercado.

A governança corporativa, também conhecida como governo das sociedades ou das empresas, faz parte do nosso dia a dia. A sua essência está presente no estatuto social, nos regimentos internos, no código de ética, nas políticas de divulgação e de dividendos, na gestão de riscos, no relacionamento com as empresas coligadas ou controladas, nos processos, costumes e diretrizes que regulam a maneira como a empresa é administrada — faz parte de nossa cultura empresarial.

A Cemig tem buscado um alinhamento com as melhores práticas de governança corporativa mundiais, com destaque para o código das melhores práticas de governança corporativa do IBGC, o regulamento dos níveis diferenciados de governança corporativa da BM&FBovespa, a regulação da Bolsa de Valores de Nova York (Nyse), os questionários ISE – Bovespa e Dow Jones Sustainability Index, as recomendações da OCDE, NACD, ICGN e os Reports on Standards and Codes (Rosc) do Banco Mundial.

Depois da análise desses ambientes e da identificação de práticas de mercado ainda não incorporadas, busca-se a adoção daquelas que, alinhadas ao seu plano diretor, contribuam para a criação de valor e a perenidade da sociedade. Para a Cemig, implementar tais práticas é tão importante quanto monitorá-las e reavaliá-las continuamente ante os novos desafios do mercado. Esse esforço converte-se em estratégia inteligente e geradora de valor para seus acionistas e para a sociedade como um todo.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 4,90 (nos 3 primeiros meses).
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  cemig Governança Corporativa criação de valor Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
IBGC prepara carta-diretriz sobre laudos de avaliação
Próxima matéria
Transparência e ética: modismo ou prática?



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
IBGC prepara carta-diretriz sobre laudos de avaliação
A transparência dos laudos de avaliação será um dos principais temas discutidos na terceira carta-diretriz do Instituto...