O segredo da inovação

Para inovar é necessário desenvolver uma nova mentalidade, o que requer requer tempo, comprometimento e investimento.



O Vale do Silício, na Califórnia, tornou-se sinônimo de inovação. Mais do que isto, muitas pessoas o consideram quase como um lugar sagrado, no qual algum ingrediente secreto é responsável pelas ideias e soluções que lá se originam.

De fato, a região se tornou um centro renomado de avanços tecnológicos e soluções, com profissionais muito qualificados e investimentos que impulsionam boas ideias. Mas isto não significa que a região detenha o monopólio global da inovação. A tecnologia está pressionando os tradicionais players em todo o mundo a transformar seus negócios sob pena de se tornarem  irrelevantes.

O que muitos talvez ainda não tenham percebido é que não há uma receita, um mapa do caminho para inovar. Na maioria das vezes, trata-se de abordar um problema com a mente aberta e a curiosidade de uma criança. Mas a rotina do ambiente de trabalho a que nos acostumamos, muitas vezes, limita nossa capacidade criativa. A inovação não surge e se desenvolve sozinha. Precisamos criar todo um ecossistema para estimulá-la. Esse é o tipo de inovação que se sustenta e se regenera. Inovação é uma mentalidade, não uma tecnologia, um produto ou uma solução.

Recentemente, a PwC promoveu a sétima edição de seu desafio global de inovação, realizado anualmente. Ele oferece aos profissionais das firmas do Network em todo o mundo, a oportunidade de propor novos serviços e soluções para o portfólio da firma. Este ano, cerca de 2.500 profissionais, de 74 países participaram do desafio. Desde a primeira edição, as propostas vencedoras foram implementadas trazendo novas soluções para clientes que incluem o uso de drones, novos sistemas de pagamento e modelos de negócios.

Para inovar é necessário desenvolver uma nova mentalidade. E isso requer tempo, comprometimento e investimento.

Como até os próprios inovadores altamente capacitados afirmam, não há fórmula secreta para ter grandes ideias. Mas há algumas formas para criar ambientes propícios que estimulem o surgimento de boas ideias. Entre elas:

– Valorize o orgulho próprio, a satisfação com as conquistas pessoais: a inovação começa com as pessoas. Sentir orgulho por seu trabalho e pela organização a que pertence é motivador e estimula a criatividade. Uma pesquisa do Centro Katzenbach, da PwC, revela que “a emoção motiva as pessoas a ir além, a buscar a superação, independentemente de incentivos externos, como compensação e benefícios”.

– Considere o fracasso como uma possibilidade: ideias e soluções preconcebidas podem limitar a inovação e a mudança. É preciso ter disposição para assumir riscos e enfrentar a incerteza, tendo consciência do potencial de erros e falhas inerentes aos riscos.

– Reavalie a cultura de sua empresa: cultura organizacional não significa necessariamente engajamento. É possível obter engajamento oferecendo conveniências como mesas de pebolim, jogos e lanches no local de trabalho. A cultura envolve autonomia para tomar decisões, liberdade para inovar e equilíbrio entre trabalho e vida pessoal. Alinhar a cultura organizacional às prioridades do negócio é fundamental para obter os resultados desejados.

– Considere o cliente como ponto de partida para a inovação: o ponto central do Desafio Global de Inovação da PwC é “qual valor você está criando?” Segundo os especialistas da PwC não basta abordar o cliente oferecendo uma solução. É preciso proporcionar uma experiência de longo prazo – o valor que você deseja criar para eles por um período de alguns anos.

– Flexibilidade: a inovação não acontece necessariamente entre às 9:00 e às 17:00. Por isso, avalie como a flexibilidade pode contribuir para valorizar e aproveitar as melhores competências e habilidades de cada profissional, independentemente de onde e quando eles trabalham.

 

Gostou do artigo?

Cadastre-se e não perca nenhum texto deste canal.
Receba por e-mail um aviso sempre que um novo texto for publicado.



Quer continuar lendo? hoje

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Quero me cadastrar!

Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui > 2

teste

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Acessar loja >




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Vale do Silício inovação Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
CVM absolve gerente da Petrobras de suposto insider trading envolvendo ações da HRT
Próxima matéria
Fraude no Postalis gera condenação de 7,2 milhões de reais ao BNY Mellon  



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
CVM absolve gerente da Petrobras de suposto insider trading envolvendo ações da HRT
O colegiado da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) decidiu, por maioria1, absolver Fábio Feital de Carvalho, gerente...